Parauapebas: Câmara institui, em caráter permanente, campanha de combate à pedofilia ou apologia à pedofilia - Portal Pebão

Destaques

Publicidade Página Inicial



quarta-feira, 8 de junho de 2022

Parauapebas: Câmara institui, em caráter permanente, campanha de combate à pedofilia ou apologia à pedofilia

 A medida foi estabelecida com a aprovação do Projeto de Lei nº 62/2022, que determinou a utilização de material gráfico publicitário com informações acerca do combate à pedofilia nos veículos utilizados para transporte escolar de estudantes em Parauapebas.
Parauapebas: Câmara institui, em caráter permanente, campanha de combate à pedofilia ou apologia à pedofilia https://www.portalpebao.com.br/2022/06/parauapebas-camara-institui-em-carater.html
Imagem Ilustrativa reprodução

 A campanha foi proposta pela vereadora Eliene Soares (MDB), que explicou que a publicidade será uma forma de conscientização de estudantes e profissionais envolvidos no transporte escolar, bem como da sociedade em geral. 

Para implementação da campanha, a nova lei permite que o Poder Executivo firme parcerias com outras instituições e empresas, que poderão fornecer material gráfico e profissionais capacitados para contribuir com os objetivos de sensibilização da campanha. A autora da lei, explicou que as consequências do abuso sexual para crianças e adolescentes podem ser nefastas, diversificadas e incluir sentimentos de estigmatização, isolamento, hostilidade, ansiedade, baixa autoestima e culpa, além de dificuldade de interação social, inclusive no ambiente escolar, distúrbios alimentares, entre outros. “Em casos mais severos, o abuso sexual pode levar crianças à depressão e até a pensamentos de suicídio. Por isso, é importante agirmos atenta e preventivamente no acompanhamento diário de nossos meninos e meninas a fim de evitar, inibir e coibir os abusos", alegou a vereadora. O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking internacional da pedofilia, com cerca de 500 mil casos anuais de exploração sexual de crianças e adolescentes. No ano passado, entre janeiro e setembro, o Disque 100 recebeu cerca de 120 mil denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes em todo o país. Em Parauapebas, os relatos de pedofilia não param de sair na mídia, e providências precisam ser tomadas. As crianças, principalmente aquelas que integram famílias em situação de vulnerabilidade, totalizando 13 mil nessas condições, são um elo frágil entre os desejos de adultos irresponsáveis e a exploração sexual. Como auxílio ao combate à pedofilia, a medida deverá alcançar mais de 12 mil estudantes que atualmente se valem desse tipo de transporte para acessar a escola, bem como os profissionais envolvidos na locomoção dos alunos, o que poderá ajudar a espalhar rapidamente os objetivos desta matéria. 





Texto: Josiane Quintino (AscomLeg 2022) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.