O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de um inquérito para apurar o vazamento de sua decisão de bloquear o Telegram em todo o país - Portal Pebão

Destaques

Publicidade Página Inicial



sexta-feira, 18 de março de 2022

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de um inquérito para apurar o vazamento de sua decisão de bloquear o Telegram em todo o país

 Em nova decisão, publicada nesta sexta (18), Moraes ressalta que sua decisão se deu em uma petição sigilosa e que, diante do vazamento e publicação de trechos em veículos de comunicação, a tornaria pública.

Foto: Reprodução

“Diante de inúmeras publicações jornalísticas de trechos incompletos da decisão proferida em 17/3/2022, torno pública a decisão. Considerando o vazamento da decisão proferida, que estava sob sigilo judicial, o que configura crime, determino a instauração de inquérito, com a autuação sigilosa, distribuído por prevenção à Pet 9.935/DF”, afirmou o ministro.


Moraes citou ainda um perfil no Twitter que publicou a decisão nas redes sociais, desrespeitando o caráter sigiloso do caso. O perfil @Edvan_TI (que, até às 16h30 desta sexta, tinha 913 seguidores no Twitter), publicou às 13h18 e às 13h28 a notificação por e-mail pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a íntegra da decisão de Moraes.


O ministro determinou que o Twitter informe em até 48 horas informações sobre o perfil: nome, CPF, e-mail ou qualquer outro meio de identificação possível, além de apontar a data de sua criação.


Perfil no Twitter publicou a notificação por e-mail pela Anatel e a íntegra da decisão de Moraes, desrespeitando o caráter sigiloso do caso


Fonte: CNN Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.