Empresa de mineração de metais inicia sondagens em Curionópolis - Portal Pebão

Destaques

Publicidade Página Inicial



sábado, 26 de março de 2022

Empresa de mineração de metais inicia sondagens em Curionópolis

Empresa de mineração de metais inicia sondagens em Curionópolis

Gestores da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) participaram, nesta sexta-feira (25), de uma programação em Curionópolis, município da região Sudeste, que marcou o início das operações de sondagem para retirada de amostras do solo, conduzidas pela empresa Brasil Platina Group Metals (BPGM).

O objetivo do grupo empresarial é implantar um projeto de extração e beneficiamento de metais, como platina, ródio e paládio - este predominante na região e componente essencial na construção de conversores catalíticos em motores a diesel.

Segundo a empresa, no caso da platina a implantação da mina poderá caracterizar a primeira fora de países como Rússia e África do Sul. A área de implantação do projeto, de mais de 7 mil hectares, também apresenta potencial para exploração de ouro e níquel (essencial para a produção de aço inoxidável e baterias). Os investimentos no projeto previstos para este ano são de mais de US$ 15 milhões.

Segundo o secretário adjunto da Sedeme, Carlos Ledo, projetos do setor mineral são importantes para o Estado por gerarem emprego e renda para a população. “Projetos de mineração como esse são de vital importância para essa região de Carajás e para Curionópolis, principalmente pela geração de empregos que, na fase de implantação, será de 4 mil postos, e depois, na fase operacional, chegará a 2 mil. Então, sem dúvida, o projeto será benéfico para o Pará e sua economia”, afirmou.

Diversificação - Poliana Gualberto, diretora de Geologia, Mineração e Transformação Mineral da Sedeme, falou sobre os benefícios que o projeto pode gerar ao Estado. “Esse é um projeto polimineral e muito importante para o conhecimento geológico da região de Carajás, colaborando com a compreensão da geologia da região e gerando benefícios para a indústria, também. Para o Estado do Pará, o projeto é ainda mais importante porque poderá atrair outras empresas para beneficiar e fazer a verticalização aqui, considerando que nós temos um arcabouço mineral e já verticalizado com a produção de cabos de cobre e alumínio, liga metálica, ferro e níquel, por exemplo. A partir disso, abrimos um leque de oportunidade de diversificação da produção mineral para atender não só a indústria daqui, mas a de fora também”, explicou.

De acordo com a BPGM, os processos de contratação da equipe técnica estão quase completos, ao passo que a equipe continuará crescendo à medida que a empresa intensificar suas atividades de sondagem e desenvolvimento. Para isso, segundo a empresa, a contratação de mão de obra privilegiará a população local. Ao final da programação, de forma simbólica, foram plantadas mudas de castanheiras.


Por Igor Nascimento (SEDEME)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.