Informações atualizadas sobre a doença de Haff, popularmente conhecida como doença da urina preta - Portal Pebão - Portal Pebão

Destaques

Publicidade Página Inicial



terça-feira, 21 de setembro de 2021

Informações atualizadas sobre a doença de Haff, popularmente conhecida como doença da urina preta - Portal Pebão

Reunião  poder público, produtores, comerciantes e consumidores de peixe busca alternativas para a crise no setor.
Informações atualizadas sobre a doença de Haff, popularmente conhecida como doença da urina preta.

Foto crédito Facebook


Sem motivos para pânico, a Associação da Piscicultura Brasileira (Peixe BR) esclareceu, em nota, que peixes criados em cativeiros não provocam a Síndrome de Haff. Entre as espécies que são criadas em cativeiros, a Peixe BR cita tilápia e o tambaqui, ressaltando que os animais possuem controle profissional e procedência segura.

Nesta segunda-feira (20), aconteceu uma reunião que trouxe alívio para a população que há dias tem cortado a carne de peixe de seu cardápio. Os impactos negativos deixaram em alerta o poder público, que por sua vez se reuniram para buscar alternativas para sanar a crise no setor.

A doença que tem causado medo e pavor existe, no entanto nos estados que ela foi detectada os peixes eram originados de lagos e rios sem procedência.

 Segundo o vereador Elias da Construforte, um dos maiores criadores de peixe da região, não há motivo para pânico e a população pode e deve continuar consumindo peixes normalmente, vale ressaltar que no município grande parte da produção é criada em cativeiros com alimentação balanceado e acompanhamento técnico que comprovam qualidade.

O prefeito Darci Lermen que estava a frente do encontro, anunciou que será liberado uma linha de crédito para comerciantes e produtores que foram os principais prejudicados com a circulação da notícia. Garantiu também durante a reunião que a prefeitura irá comprar a produção não comercializada dos últimos dias para uma campanha de conscientização. 


O evento acontecerá no próximo domingo (26) onde Elias da Construforte e Zacarias Marques irão doar 1 tonelada de pescado, esse alimento será assado e doado a população como forma de desmistificar os riscos de consumir o produto.  

Até o momento não há casos da doença em nossa região e isso valida as informações, deixando a todos mais tranquilos.



Fonte: Portal Pebão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.