Com apenas 10 anos, a criança foi atraída por um homem que estava de passagem e como hóspede, em um hotel do município. Através da análise de imagens de câmeras do estabelecimento, a polícia conseguiu identificar o momento que o criminoso sai com a criança, em um veículo de cor prata.

Um dos suspeitos de ter cometido o crime bárbaro foi preso ainda na sexta-feira, 25, após outra menina dizer que foi assediada pelo mesmo.

Em um relato da mãe da criança, no qual tivemos acesso, por volta das 10h da manhã da última segunda-feira, assim que deu falta da filha, saiu em busca dela e procurou a polícia, mas a delegacia estava fechada.

Quando conseguiu falar com policiais da delegacia de Viseu, a mãe da jovem assassinada já tinha feito uma investigação e apontou um suspeito de ter sido o homem com quem sua filha foi visto pela última vez, mas o policial que a atendeu chegou a dizer que ela estava fazendo uma acusação sem provas.
Em entrevista ao repórter Mauro Mello do página Rota Braganca, a mãe da jovem Ravyla desabafou, revelando as dificuldades que enfrentou para elucidar o caso.
Atualização

Até este sábado, 26, acreditava-se que apenas um homem teria sido responsável pelo sumiço e assassinato de Ravyla. Mas fontes da policia civil informaram neste domingo, que mais dois suspeitos de terem envolvimento no crime, também foram presos e estão sendo interrogados.

Um dos acusados foi preso em Belém, a capital do Estado e outro no município de Viseu, onde ocorreu o rapto, seguido de sequestro e assassinato da criança.

Segundo apurou-se até o momento, dos dois acusados de participarem deste crime hediondo, um já teria sido identificado como Paulo Henrique dos Santos, que também é chamado pelo apelido de “Beleza”.
“O sistema de segurança pública do Pará prendeu neste domingo este homem suspeito da morte da menina de 10 anos em Viseu. Paulo Henrique dos Santos está sendo ouvido em Capanema e teve a prisão temporária deferida pela justiça”, informou o repórter policial, Jr Avelar.

Há rumores de que pelo menos um dos acusados conhecia a família e já conhecia a vítima.





Fonte: Diógenes Brandão


PUBLICIDADE

Mãe de Ravyla revela detalhes do crime e despedida lota as ruas de Viseu-PA