Depois de muita dúvida e sofrimento, os pacientes com suspeita de terem contraído o Covid-19, poderão fazer o teste rápido, em Parauapebas. - Portal Pebão

Destaques

ANUNCIE AQUI

Publicidade Página Inicial

Últimas Notícias No Facebook

sexta-feira, 27 de março de 2020

Depois de muita dúvida e sofrimento, os pacientes com suspeita de terem contraído o Covid-19, poderão fazer o teste rápido, em Parauapebas.

Depois de muita dúvida e sofrimento, os pacientes com suspeita de terem contraído o Covid-19, poderão fazer o teste rápido, em Parauapebas.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de expandir as testagens de pacientes suspeitos de Covid-19.

 A Prefeitura Municipal de Parauapebas, através da Secretaria Municipal de Saúde, adquiriu vários testes rápidos, mas ainda não foi divulgado a quantidade de testes.
As coletas via gota de sangue deverão ser ofertadas até a próxima segunda-feira (30), com resultados para a doença entre cinco a dez minutos.

Atualmente, a recomendação do Ministério da Saúde é a de fazer testes apenas em casos graves de pessoas com suspeita de coronavírus e profissionais de saúde e segurança com sintomas respiratórios. Mas por que não realizar o exame em qualquer um que apresente tosse, febre e coriza?

No mundo ideal, toda a população com sinais suspeitos deveria ser testada. Inclusive, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda essa ação. “Caso isso fosse possível, teríamos uma melhor noção da taxa de mortalidade. Se testamos apenas casos graves, chegamos a um número irreal da doença e, consequentemente, uma mortalidade que parece ser maior”, aponta o infectologista João Prats, da BP — A Beneficência Portuguesa de São Paulo. Isso porque há uma quantidade considerável de casos assintomáticos ou com sintomas leves que não serão diagnosticados.


Além disso, confirmar a presença do coronavírus (também chamado de Sars-Cov-2) em alguém ajuda a reforçar o isolamento desse indivíduo e dos indivíduos mais próximos. Isso frearia o ritmo de transmissão da Covid-19, doença provocada por esse agente infeccioso.

Infelizmente, até o momento não dispomos de kits de testes suficientes no Brasil para uma política abrangente de examinação (outros países enfrentam situação semelhante). Fora que pacientes com diagnóstico do novo coronavírus e com sintomas leves devem ficar em casa isolados, eventualmente tomando remédios para aplacar sintomas. Ou seja, do ponto de vista individual, pouco mudaria saber com certeza qual o agente infeccioso por trás daquela tosse chata, por exemplo. Outro argumento é o de que a ida a um laboratório ou hospital para fazer o exame pode terminar em contaminação.
Enfim, considerando nossas condições, a recomendação oficial é a de procurar atendimento médico e realizar o exame se estiver com os sintomas agravados e sentir desconforto respiratório.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.