Acusado de matar Jaqueline Silva não assina depoimento prestado à Polícia Civil de Parauapebas - Portal Pebão - Portal Pebão

Destaques

ANUNCIE AQUI

Publicidade Página Inicial

Últimas Notícias No Facebook

quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Acusado de matar Jaqueline Silva não assina depoimento prestado à Polícia Civil de Parauapebas - Portal Pebão

Toninho passará pela audiência de custódia hoje.


De acordo com advogado, Toni Araújo, encarregado de defender, Antônio de Sousa Nascimento, vulgo “Toninho”, preso na manhã de ontem (3), na cidade de Parauapebas, sudeste do Pará, acusado de matar a jovem Jaqueline Santana da Silva, no dia 11/8/2019, seu cliente foi orientado a não assinar o depoimento prestado ao delegado Gabriel Henrique, porque faltaram garantias constitucionais.


Delegado Gabriel Henrique tem convicção da culpa de “Toninho”
“Prestar depoimento sem a presença de um advogado não é constitucional. Está acompanhado de um advogado é direito pétreo”, relatou Toni Araújo. “Meu cliente vai se defender diante do juiz, em audiência de custódia, hoje (4), conforme prevê a lei”, completa o advogado. De acordo com Toni Cunha, hoje será solicitado à Justiça, o direito de Antônio Nascimento responder ao processo em liberdade.

Antônio Nascimento é o principal suspeito de matar a esposa a ex-esposa
“Meu cliente é réu primário, ex-servidor público, trabalhador, pai de família e mora em Parauapebas, há mais de 20 anos, logo possui todos os requisitos para responder pelo crime em liberdade”, argumenta. Segundo Toni Araújo, os direitos básicos de defesa não foram garantidos pelo delegado Gabriel Henrique, pois o seu cliente encontrava-se abalado psicologicamente na hora do depoimento, porque vem sendo ameaçado de morte.


O corpo de Jaqueline Silva foi encontrado nas margens da PA-160
Para o Delegado Gabriel Henrique, apesar de não assinar o interrogatório, mas de acordo com as investigações realizadas pela Polícia Civil, existem elementos suficientes, indicando que “Toninho” é o assassino de Jaqueline Silva. “Ele confessou o crime na frente de vários servidores desta seccional e todas as investigações o apontam como o assassino. Provavelmente muito em breve ele sairá de prisão temporária para preventiva”, relatou o delegado.

Redação/Pedro Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.