Aneel confirma conta de luz mais cara em agosto - Portal Pebão

Destaques

ANUNCIE AQUI

Publicidade Página Inicial

Últimas Notícias No Facebook

terça-feira, 30 de julho de 2019

Aneel confirma conta de luz mais cara em agosto

Conta de luz terá cobrança adicional bandeira vermelha em agosto


A mudança no patamar da bandeira aconteceu, segundo a Aneel, porque agosto é um mês típico de seca e a previsão é de chuvas abaixo da média histórica.

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) informou na última sexta-feira, 26, que acionará bandeira vermelha patamar I em agosto. Na prática, a mudança representa cobrança adicional de R$ 4 a cada 100 kWh consumidos. Em julho, a bandeira tarifária em vigor foi a amarela, com uma cobrança extra de R$ 1,50 a cada 100 kWh.

“A previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios. Esse cenário requer o aumento da geração termelétrica”, disse a agência.
A diminuição do volume nos reservatórios reduz a quantidade de energia elétrica produzida nas usinas hidrelétricas. Para garantir que não faltará energia, são acionadas mais usinas termelétricas movidas a diesel ou óleo combustível, que são mais caras e poluentes.

Os custos extras para produzir energia nesses períodos são pagos pelos consumidores por meio da cobrança das bandeiras tarifárias. Os recursos pagos pelos consumidores vão para a conta bandeira. São posteriormente repassados às distribuidoras de energia para compensar o custo extra da produção de energia no período.

BANDEIRAS TARIFÁRIAS
Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo;
Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,015 para cada quilowatt-hora (kWh) consumidos;
Bandeira vermelha – Patamar 1: condições mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,040 para cada quilowatt-hora kWh consumido.
Bandeira vermelha – Patamar 2: condições ainda mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,060 para cada quilowatt-hora kWh consumido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.